- O parto Natural e humanizado de verdade - A maneira segura e emocionante de ajudar mulheres trazer crianças ao mundo

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Assistir partos domiciliares

Ontem duas mulheres cogitaram séria e claramente a possibilidade de parto domiciliar com minha presença.
Duas, no mesmo dia.

Pedi a ambas (separadamente) que pensassem nesta possibilidade como eu também pensaria.

Estou completamente convencida que o Parto natural domiciliar é a uma opção perfeita para gestantes de baixo risco que desejem um parto realmente fisiológico, livre e seguro.

Manifesta-se tanto a possiblidade da mulher (bastante real, diga-se de passagem) da mulher poder "escolher" a cesariana, um procedimento indiscutivelmente médico, mas veta-se abertamente a possibilidade da mulher escolher parir em casa, sem as tecnologias, que na prática mais atrapalham do que ajudam.

Ou seja, quando a escolha alimenta nosso sistema viciado e capitalista, podemos escolhê-la. O contrário disso é blasfêmia. Isso faz de mim uma imperdoárvel herege...

O fato é quando nós, profissionais convencidos da segurança do parto domiciliar, recebemos pela primeira vez este convite tão puro e corajoso de uma mulher, somos obrigados a mergulhar em nossa consciência para esclarecer algumas importantes dúvidas.
A primeira delas é "Será que estou preparado?"
Não é a questão técnica, mas a social.
Estou preparada para os comentários? Estou preparada para as críticas árduas e perseguições?
Se precisar remover para um hospital, minha cliente será discriminada?

Uma outra questão é: "Ela quer mesmo um parto domiciliar? E por quê?"
A maior parte das mulheres acredita que o parto normal hospitalar provoca as mesmas sensações de um parto em casa... O que faz esta mulher, em especial, ser diferente da maioria? De onde surgiu este desejo? É Inato? Como foi seu próprio nascimento?
Ela conhece o assunto e está segura de sua decisão?

No parto domiciliar, somos co-responsáveis. Não existe mérito nem culpa individual. Deve existir parceria, respeito e confiança incondicionais, antes de qualquer coisa.
Responsabilidade e verdade são as palavras de ordem.

Eu quero muito fazer. Não sei se o certo é descobrir minhas respostas primeiro ou fazer e responder depois, até com mais segurança por ter vivido a experiência.

O que sei é que Deus manda anjo para cuidar dos anjos e o melhor vai sempre acontecer.
O melhor pode não ser o que prepotentemente acreditamos e exigimos da vida.
Mas tão poucos estão preparados pra vida...

Sou uma alma rebelde aos olhos da sociedade. Sou avessa à maior parte dos dogmas impostos. Pouco importa á sociedade que meus ideais sejam pro bem, é mais confortável menosprezar o que não se compreende do que sequer pensar a respeito, para não correr o risco de cogitar mudar.

Há muitas e muitas pessoas esperando um Parto domiciliar dar errado para desgraçar toda a causa. E qualquer coisa que possa ser chamada de errado vai valer. Até mentira e preconceito já foram usados com este fim.

Me sinto na obrigação moral de ajudar outras mulheres a parir. É mais forte do que eu. Somos meia dúzia de confiantes alternativos num mar de medo e enganação perfeitamente aceito, e até apropriado, para esta sociedade.

Precisamos muito transformar as pessoas... Mas fica difícil com tantos remédios, aparelhos, confortos... É uma humanidade tão exagerada e sem fé...

Mas estes ideais são mais fortes do que eu e do que meus fantasmas internos...

Acabei de encontrar:
"Existem muitas razões para fazermos nossas escolhas com base no que os outros pensam e fazem. Primeiro, porque talvez nossa auto-estima não esteja tão alta. Segundo, porque temos dúvidas. Terceiro, porque nos preocupamos com o que os outros pensarão sobre nós. Para fazer as escolhas certas precisamos: (1) fortalecer o intelecto, tomando decisões precisas entre certo e errado, (2) desenvolver o auto-respeito, ao ter força de vontade para perseguir nossas escolhas. Cada situação da vida será melhor conduzida se fizermos a escolha certa no momento certo. É isso que nos faz mestres do nosso próprio destino!"BK Venkata, Choosing your destiny, The World Renewal, February, 2005

Acho que encontrei a resposta.

2 comentários:

Ana Sixx disse...

Dydy!!!

Será que teremos sua iniciação??!!

Desejo muito sorte a vc.

bjs

Dydy disse...

se nao for desta vez, a mensagem é 'Esta chegando!" rs
Bjks

Eles já me visitaram