- O parto Natural e humanizado de verdade - A maneira segura e emocionante de ajudar mulheres trazer crianças ao mundo

terça-feira, 30 de março de 2010

Exames Demais


Além das evidencias cientificas indicando os exames de rotina a serem realizados e os exames de investigação em casos suspeitos para uma patologia durante o pré-natal, existem profissionais que saem pedindo todos os exames dos quais se recordam, que poderiam ter alguma valia na gestação, mesmo que seja 1/10.000.000 e mesmo que nenhuma intervenção seja indicada ou possível.

Pedir um exame só por pedir, além de não ser racional, torna o sistema dispendioso, tecnocrático e indireto. Infelizmente os exames, em muitos casos, são pedidos sem sequer um exame físico que o indique ou mesmo descarte sua possibilidade.

Há exames valiosíssimos para ajudar a diagnosticar máformações, mas infelizmente muitos dos solicitados são feitos para satisfazer curiosidade e conferir segurança sobre uma insegurança infundada, não científica e de um cliente não examinado clinicamente.

É um hábito nos pré-natais particulares ou de planos de saúde brasileiros solicitarem uma USG por consulta, as vezes mais.

USG com Doppler de rotina, inclusive para baixo risco, virou uma febre. O que se pesquisa em uma gestante sem qualquer complicação com uma Doppler? Incisura? Suprimento para o feto? Pedância? Ou uma justificativa para a futura cesárea?

Exames demais afastam profissional e cliente e jamais substituirão uma boa anamnese e exame físico, coisa hoje em dia bastante desvalorizada.

E há o outro lado. Muitas grávidas confundem “falta de exames” com negligência. Ou seja, se há quem goste de passar muitos exames, há também quem goste de fazê-los.

Temos plano de saúde para ficarmos doentes em paz.
Temos remédios para não termos que lidar com o mínimo de dor.
Temos os profissionais que merecemos.
Temos o sistema que queremos.

Dizem “Melhor pecar por excesso!”, mas pecar por excesso na prática é tão grave quanto pecar por falta.

Claro que mulheres e profissionais para se defender desta postura, afirmarão que não sei o que estou dizendo, que esta é uma recusa fatal da tecnologia e que é mais uma loucura natureza. Mas minha advertência é contra o excesso apenas.

Quem faz o necessário e indica quando é racional, se sinta acolhido neste texto.

Hoje temos muito mais recurso do que há 100 anos... Mas o que temos feito com eles se os resultados perinatais não são tão bons quanto se esperava, mesmo com o excesso de tecnologia?

Não lhe parece que a teoria de que é melhor pecar por excesso não têm dado certo?
Não lhe parece simplista demais pedir e fazer exames sem saber o que procurar?
Cuidado e medo são coisas completamente diferentes.

3 comentários:

Kalu disse...

Fui uma destas mulheres submetidas a N exames desnecessários. Até exame de glicemia para ver se não tinha diabetes pq meu filhos estava grande demais.Mas eu estava na matrix, ainda embotada de que exames são necessários para monitorar a doença de gerar a vida. O último foi de estreptococus e foi quando a Ana Cris me disse: o que vc vai fazer com o diagnótico? Ninguém pensa nisso.

CafOfO da Fran disse...

Oi querida adorooooo seu blog, sou apaixonada por obstetricia e os assuntos abordados aqui são MARAVILHOSOS!!! Parabéns por td q vc posta aqui... Bom final d semana
Bjokas

╰☆╮F®ÅNciєℓyღ εїз* disse...

Oi querida!
Por favor me escreva que quero questioná-la sobre isto.
Estou com 28 semanas, sem médico, sem plano de saúde...
Confesso que não desejo médico homem em meu parto, preferiria somente uma boa doula. Mas as que conheci, aqui em Curitiba, não trabalham sem o Dr. Carlos. Tá difícil!
Como me sinto ótima pretendo fazer uma ecografia quando chegar ao oitavo mês (pra ver se está viradinho, essas coisas).
O que acha de tudo isto? Alguma dica?
Confesso que não estou desesperada, só quero parir tranquila. Não consigo colocar na minha cabeça que serei uma que não conseguirá parir, não é possível.
Mas não gosto dos exames de sangue, aqueles que mexem com o bebê e talz. Estou muito bem quietinha, sei que tudo está bem.
Só de pensar em ir para um hospital me arrepia e me dá nos nervos. Eu não gostei da ideia da vitamina K, dos procedimentos com o pequeno e nem comigo... socorro, quero esconder meus filhos!!! hahaha
Um beijo e me escreva please!
franciely@ymail.com

Eles já me visitaram